top of page

COMO EVITAR FRAUDES NA INTERNET?

Para iniciarmos essa conversa, a primeira coisa que você precisa ter em mente é que todos nós estamos sujeitos a ser vítimas de fraudes na internet. Você está conectado à rede? Isso é o suficiente para estar vulnerável e, portanto, o suficiente para você buscar saber mais sobre o tema de hoje.



COM O ISOLAMENTO SOCIAL E A NECESSIDADE DE TRANSFERÊNCIA DAS ATIVIDADES PRESENCIAIS PARA O AMBIENTE VIRTUAL, VIMOS UM EXPRESSIVO AUMENTO DOS CRIMES PELA INTERNET.


Esse aumento foi perceptível, é claro, por meio das estatísticas oficiais, mas também na procura dos nossos clientes por soluções de segurança da informação e resolução de conflitos ocorridos no âmbito digital.


Além do fato de estarmos mais conectados, as pessoas caem em fraudes com facilidade porque, em grande parte, tudo tem uma “cara” de normalidade - um e-mail falso de um banco do qual você realmente é correntista e que te pede para clicar em um link enviado, ou até mesmo uma mensagem de WhatsApp que chega com a foto de um familiar ou amigo solicitando algum favor que geralmente envolve uma transferência bancária.


Por isso, é importante você redobrar os cuidados com suas atividades cotidianas nas redes e conferir algumas dicas de como proceder para evitar se tornar vítima de fraudes pela internet.


1. NÃO INFORME CÓDIGOS PARA NINGUÉM


Uma das estratégias mais comuns utilizadas por criminosos que querem ter acesso ao WhatsApp e agenda de terceiros é entrar em contato por telefone e solicitar a informação de um código de chegou por SMS, alegando, por exemplo, que a vítima foi contemplada em um sorteio e para validar o prêmio ela precisa passar o código. Assim que a vítima fornece a combinação que recebeu por SMS, os criminosos conseguem clonar sua conta de WhatsApp, ativando-a em outro aparelho.


Por isso, independente da situação ou justificativa apresentada pela pessoa do outro lado da linha, não forneça códigos a ninguém em hipótese alguma.


Não se esqueça: as justificativas sempre parecem plausíveis e em 99% dos casos a pessoa que está do outro lado da linha tentando acessar sua conta do WhatsApp é extremamente polida e transmite confiança.


2. REDOBRE OS CUIDADOS COM AS SUAS SENHAS


Todos sabemos que senhas são de uso pessoal e intransferível e não devem ser compartilhadas com terceiros ou anotadas em qualquer suporte. Além disso, existem outros cuidados que você pode ter com suas senhas:


- Não repita senhas: caso uma de suas senhas seja descoberta por um criminoso, ficará mais fácil para ele ter acesso a todos os seus ambientes de navegação (e-mail, redes sociais, banco, etc).

- Utilize senhas fortes: existem listas que circulam na internet das senhas mais usadas no mundo, e os criminosos digitais se aproveitam delas para tentar acessar nossas contas em redes sociais e sites e aplicar golpes. Fuja das senhas padrões como sequencias numéricas e datas de aniversário. Para criar uma senha forte e difícil de ser quebrada, utilize combinações de letras maiúsculas e minúsculas, números e caracteres.


3. ATIVE A VERIFICAÇÃO EM DUAS ETAPAS

Se mesmo com todas as precauções sua senha ainda for roubada, a verificação em duas etapas pode ajudar na sua proteção. A verificação em duas etapas é uma técnica de confirmação da identidade da pessoa que acessa uma conta ou dispositivo, o que reduz expressivamente as chances de um acesso indesejado, ainda que a senha já esteja de fato comprometida.


Alguns serviços como a conta Google e o próprio WhatsApp disponibilizam a verificação em duas etapas. Busque informações de como proceder para ativar essa funcionalidade nos serviços que você utiliza.


No caso do WhatsApp, se você tiver a autenticação ativada, o aplicativo vai solicitar periodicamente que você digite um código pré-definido durante o uso, a fim de confirmar que é você mesmo quem está acessando a conta. Para ativar, basta acessar as “configurações” ou “ajustes” do seu aplicativo, entrar em “conta” e, por fim, acessar a aba “confirmação em duas etapas”.

DICA BÔNUS


Mesmo que você tome todos esses cuidados, ainda assim você pode ser alvo ou até mesmo tornar-se vítima de uma dessas situações indesejadas, especialmente se você utiliza muito a internet como ferramenta de trabalho e empreende no ramo digital. Caso isso aconteça, mantenha a tranquilidade para agir rápido e da forma correta, a fim de minimizar os impactos. Colete todas as provas que conseguir da situação e preserve essas provas a fim de que você possa tomar as medidas adequadas a cada tipo de situação, seja procurando uma delegacia ou com o auxílio de um advogado especialista no assunto.


E você, já passou por algum problema online?


 

Se nosso conteúdo foi relevante para você, não se esqueça de compartilhar e nos seguir no Instagram e Facebook, lá publicamos bastante conteúdo que pode auxiliar no seu dia a dia!

 


Camilla Pinheiro • Advogada especialista em Startups e Direito e Tecnologia e professora universitária.



17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page