top of page

COMO REALIZAR O CÁLCULO DA SUA APOSENTADORIA

Um dos momentos mais importantes na nossa vida é quando percebemos que já temos tempo ou idade para aposentar. Dá uma vontade imensa de requerer a aposentadoria sem nem mesmo saber o seu valor. Isso pode trazer grande prejuízo financeiro para o resto de sua vida. Pensando nisso, resolvemos mostrar como realizar o cálculo da sua aposentadoria sozinho.


A forma mais prática e rápida é através do simulador do INSS, que oferece a você a possibilidade de saber quanto tempo falta para se aposentar e qual o valor do seu benefício, caso já tenha direito.

Esse simulador conhecido também como Calculadora do INSS é uma ferramenta que realiza a busca automática de todas as informações e dados de vínculos do segurado registrados no sistema do INSS para calcular o tempo de contribuição, ou seja, quanto tempo falta para você se aposentar.

Para fazer essa simulação é necessário que você tenha uma senha do INSS e faça o login no Meu INSS. O sistema é fácil e intuitivo, buscando no próprio portal do INSS os vínculos que consta no CNIS.


Para simular o valor do seu benefício é necessário calcular primeiro o seu tempo de contribuição. Além disso, você precisa informar todas as suas contribuições de julho de 1994 em diante.

Vale lembrar que essa simulação não vincula à sua aposentadoria e nem garante o direito ao benefício, se as condições informadas ao realizar o cálculo não forem comprovadas quando você solicitar o benefício ao INSS.

Apesar de ser fácil fazer os cálculos pela calculadora do INSS, pode apresentar muitas desvantagens e erros.

Um erro bem frequente quando se calcula a Renda Mensal Inicial (RMI) é a ausência de salários de contribuição, sem esses recolhimentos comprovados o INSS vai conceder uma aposentadoria menor do que você tem direito.

Isso acontece por vários fatores, um dos mais comuns é quando a empresa que você trabalha ou trabalhou não repassou as contribuições para o INSS. O segurado não pode ficar prejudicado, mas é necessário comprovar o vinculo com a empresa, caso contrário o valor da aposentadoria poderá ser menor.

Outras situações que podem piorar os cálculos são: a simulação não leva em consideração as sentenças trabalhistas que reconhecem horas extras ou vínculo trabalhista; existência de dois ou mais NITs, período reconhecido em ação previdenciária, mas não averbado no INSS, etc.

Aqui você descobriu como calcular a sua aposentaria sozinho, mas se não sente seguro para realizar os cálculos consulte um advogado especialista em direito previdenciário. Afinal com a reforma da previdência existem inúmeras possibilidades pela regra de transição de calcular a sua aposentadoria e a maioria das vezes o INSS não vai conceder o melhor benefício por conta própria. Fique atento e busque os seus direitos!

 

Se nosso conteúdo foi relevante para você, não se esqueça de compartilhar e nos seguir no Instagram e Facebook, lá publicamos bastante conteúdo que pode auxiliar no seu dia a dia!

 


Kátia Gomes • Advogada especialista em Direito Previdenciário.

21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page